quinta-feira, 18 de junho de 2009

USP Invadida: Vergonha na Paulista

Pin It
Não, apesar do título dar a entender, minha crítica não é ao protesto, que por sinal apóio incondicionalmente!

A crítica vai à vergonha que foi o episódio - ou episódios - de intransigência, desrespeito, violência (e quais outros adjetivos couberem para descrever o comportamento imbecil dos que são contra a greve ou sequer sabem o que acontece) contra os manifestantes na Paulista.

Podem reclamar de barulho, podem reclamar do trânsito, da confusão, do que quiser, mas é direito legítimo o protesto, a manifestação, a passeata.

5 mil pessoas, entre estudantes, professores e funcionários fizeram uma bela manifestação na Paulista, legítima, democrática, ordeira, e foram covardemente atacados por algum imbecil - sim, porque não tem nome melhor, não dá pra "pegar leve" - com ovos, cubos de gelo e, pasmem, garrafas de vidro!

Como pode um ser jogar garrafas de vidro do décimo segundo andar de um prédio contra estudantes! Contra seres humanos!

Será que este ser, este imbecil, não sabia que poderia causar a morte de alguém? Ou seria sua intenção, a maneira da direita "protestar", com violência?

Este energúmeno deve ser prontamente identificado, processado e preso, por tentativa de homicídio pois sua atitude demonstra que era essa a intenção, pois pessoas normais não jogam garrafas de vidro sobre pessoas que protestam pacificamente - nem que não fosse um protesto pacífico!

Uma estudante de Ciências Sociais de 22 anos foi atingida por uma pedra de gelo, nos informa o G1. Menos mal que não foi uma garrafa, mas, ainda, o autor tem que ser processado e preso, da mesma maneira, pois cometeu um crime, uma agressão, uma tentativa de homicídio clara.

Isso me faz lembrar de algo que ocorreu na PUC, nas assembléias pré-invasão da reitoria, onde os mauricinhos do prédio em frente ao TUCA começaram a jogar pedras e ovos em quem estava na assembléia, com centenas de estudantes reunidos.

Atitude lamentável, repressora, violenta e criminosa. Mas não se pode esperar muito em um país onde impera o autoritarismo, o coronelismo e a bandalha geral. Onde Sarneys são defendidos pelo antigo líder da Esquerda e atual presidente, em uma demonstração de que não existe peroba na política federal, onde Paloccis são inocentados e etc, etc, etc....
------
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

André HP disse...

Realmente triste.

Postar um comentário