segunda-feira, 12 de abril de 2010

The Angry Brazilian hoje na TV Cultura [Update2]

Pin It
Meus camaradas e minhas camaradas, hoje pagarei o mico do ano e participarei ao vivo de um debate no programa Login da TV Cultura entre 19-20h onde falarei - ou engasgarei - sobre "o ativismo político dos jovens".

Aos que quiserem rir um pouco, recomendo que assistam!=P

Ao @caribe que me colocou nesta fria... Deixa pra lá!=)

Mas falando sério, não sei quanto tempo terei para falar, segundo informações que me passaram duas diretoras do programa, o debate deve durar uns 20 minutos e outras duas pessoas estarão presentes - uma delas algum diretor ou o presidente da UBES - então o tempo é escasso para um debate aprofundado.

Mas minha linha de raciocínio, já adianto, é a de que os jovens de hoje são sim extremamente alienados. Na minha visão, sem qualquer estudo aprofundado ou números, os jovens estão muito mais alienados e distantes da política que no passado e hoje são presas fáceis para a falsa-política, como o caso do Fora Sarney, por exemplo. Sub-celebridades hoje conseguem mobilizar - manipular - a juventude melhor que muitos partidos ou organizações e a apatia impera.

Se tiver tempo eu tentarei dar as razões que, para mim, são três:

Primeiro, a falta de uma quebra real, de uma mudança profunda na política e na sociedade após o fim da Ditadura. O Brasil não teve uma real ruptura com o passado, as mesmas elites, os mesmos políticos que deram sustentação à ditadura continuam no poder, sem terem sofrido nada. A isto somem o fato dos militares - TODOS - terem escapado ilesos.

Torturadores, assassinos, ditadores, nenhum jamais sofreu nada e a estrutura das forças armadas permanece lotada de assassinos e criminosos, assim como a PM que dispensa apresentações. A não-condenação da tortura de ontem legitima a de hoje. A sensação de que toda a luta política e armada durante o regime ditatorial não serviu para mudar muitas coisas existe. Toda uma geração que era jovem na época da ditadura se desanimou e isto criou uma cultura própria de apatia e alienação que foi se perpetuando.

Segundo, a impunidade, o judiciário e a corrupção. Uma tríade que não se separa. Um judiciário político e ineficiente que ajuda a perpetuar a idéia de que só pobre vai preso, uma classe política corrupta - o que não difere de meio mundo -, mas uma impunidade galopante. Todos sabemos quem são os ladrões, mas a justiça parece que nunca tem a mesma visão. Há uma sensação generalizada de que TODOS os políticos são corruptos e jamais serão condenados, isto leva, também à apatia. Para que votar em quem vai roubar? São todos canalhas!

E, terceiro, e hoje talvez o mais importante, a mídia. Não é a toa que PHA chama a grande mídia de PIG, Partido da Imprensa Golpista. A mídia hoje - e ontem - não propicia o debate, não informa e sim deforma.

A mídia age como um partido, influencia negativamente o debate que ainda existe, mente, descaracteriza e apenas contribui para que a alienação seja ainda maior ao coibir o debate, a troca de idéias e ao não mostrar a verdade dos fatos nem pressionar para que a verdade venha a tona. Os escândalos são sempre os da oposição, os corruptos são sempre os inimigos, a justiça nunca funciona apenas para os inimigos e por aí vai.

E nem penso em entrar na questão das famílias mafiosas donas dos jornais e o fato de que os políticos em grande parte são donos das mesmas ou fortemente ligados à elas!

Claro que existme outras razões, mas acredito que estas três sintetizem o principal.

Se terei tempo para tanto, não sei, mas gostaria ainda de citar a ALTERCOM e lembrar que os Blogs são, hoje, o melhor contraponto tanto à mídia quanto à generalizada apatia e dar o caso do AI5Digital como exemplo de mobilização política que mostra que, mesmo com todo pessimismo, ainda há esperança.

Opiniões, comentários, xingamentos?=)
------------------------
Os vídeos do debate de hoje, os quatro blocos completos:

Bloco 1: http://www.tvcultura.com.br/login/videos/naintegra/2010-04-12/24506

Bloco 2: http://www.tvcultura.com.br/login/videos/naintegra/2010-04-12/24520

Bloco 3: http://www.tvcultura.com.br/login/videos/naintegra/2010-04-12/24522

Bloco 4: http://www.tvcultura.com.br/login/videos/naintegra/2010-04-12/24523

Mais tarde - ou amanhã - deve sair o vídeo que só foi ao ar pela internet, o YouLog, postarei assim que sair!=) Nele consegui falar sobre o Global Voices Online e sobre a fundação da ALTERCOM.
------------------------
Update 2:

Saiu o vídeo do YouLog que foi feito apenas para a internet onde discutimos mais sobre a participação dos jovens e eu falo da ALTERCOM e do Global Voices Online: http://www.tvcultura.com.br/login/videos/programaparalelo/0000-00-00/24543

PS: Se alguém conseguir descobrir como fazer o download dos vídeos da Cultura eu agradeço porque não teve jeito de baixar e pôr no Youtube!
------
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

Marcelo Pereira disse...

Pena que onde eu moro não tenha TV Cultura. Como fã de seu blog, gostaria de assistir. Tenho certeza que você colocará excelentes idéias para serem discutidas por lá. Parabéns por ter tido essa chance. Aproveite bastante, mesmo que o tempo seja pouco.

Leandro M. Deon disse...

Aha...
Eu vi. Não foi mico, não.
Mandou bem!
Conseguiu ser o mediador intelectual.

Abraços do Saifal!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Grande saifal!=) Quanto tempo, meu velho! Agradeço imensamente!

Marcelo, espero que tenhas visto, agradeço o elogio!

Luis Henrique disse...

Foi meio esquisito te ver na telinha, mas até que foi bom. Espere os acessos aqui subirem um tanto!

E o nervoso?

;)

ps: desculpe a ignorância, mas tenho uma perguntinha sobre o 'AI5 Digital': o que houve, especificamente? Foi barrado ou simplesmente 'congelado' no Congresso?

Leandro Deon disse...

Só tem um detalhe: por mais que a internet macro tenha se tornado um meio de difusão de aspirações instantâneas de uma juventude participativa (putz! que tipo de livro eu ando lendo atualmente???), é bom nunca se esquecer de que Internet é (e sempre será) aquilo que sempre foi: MÍDIA, e não canal.

Não vamos imaginar que o mundo e a sociedade vão se transformar com as guerras de travesseiros.

A humanidade (e, com ela, a participação política) muda gradualmente, em passos imperceptíveis e nem sempre seguros (veja o exemplo dos totalitarismos do século XX),
que qualifico como descenços políticos (do verbo "descer").
Se, no passado, qualificávamos o sufrágio universal e do voto livre (algo recente, tem uns cem anos...) como a conquista definitiva da participação popular (bem como asseguravam
tanto a direita quanto a esquerda), hoje vemos que esses passos nunca permitiram uma ampliação do leque político como se prometia, e sim apenas uma fase da incorporação de parcelas crescentes da sociedade para o núcleo de decisões políticas.
O voto feminino (coisa de uns 50 anos...) foi outro passo - embora tenha redundado, quase sempre, em reforço do eleitorado conservador nas eleições que se seguiam...

É evidente que a internautização da juventude é um descenço, mas não é o primeiro e nem será o passo definitivo para a democratização da sociedade.
Há outros fatores que devem ser levados em conta, como o fato de que as sociedades mundiais são fenômenos de massa que mecanismos arcaicos (como as ideologias vanguardistas ou os partidos institucionalizados) são incapazes de controlar, o que abriu espaço para mecanismos modernos, onde, ao contrário do que muitos pensam, há sim espaço para as utopias.

É claro que não podemos comparar o poder de fogo das utopias com mecanismos mais bem estruturados (grande mídia, partidos de novo tipo, sub-culturas, etc). Contudo, é bem mais do que se poderia imaginar a algumas décadas.

Contudo, como em qualquer descenço, persistem os mesmos riscos totalizantes, que podem engolir a todos, sem percebermos. Acho que está acontecendo isso.

Anônimo disse...

Assisti, mandou bem Rafael.
Abraços da sua colega Maria @TalinSilva

Diego Lós disse...

Cara, deixa eu dizer. Faço Jornalismo e to falando de Campina Grande (PB) e você mandou bem demais hoje na tv. Eu acabei de ver a reprise do Login e, Raphael, os seus argumentos foram contundentes e cheios de verdade! Fiquei surpreso de ver uma mente tão lúcida naquele debate com convidados de discurso viciado e apresentadores "pós-modernos". Ver suas palavras, na televisão, e principalmente na cultura do serra, rapaz ganhei o dia! Parabéns, sou seu mais novo leitor e vou te add no twitter, blz. Obrigado pelo minuto lucidez que nos proporcionou nesse teatro dos vampiros.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Luis Henrique: No AI5Digital fizemos uma pressão imensa virtual em parlamentares, mobilizamos mais de 100 mil assinaturas contra o projeto do Azeredo e, no fim, conseguimos barrar o pior da proposta. O Mercadante abriu as pernas no final, mas o grosso daquele lixo foi barrado!

Leandro: A internet é uma ferramenta. Eu considero uma ferramenta de retomada. Ela não pode ser vista individualmente, mas como parte de um processo.

A juventude está retomando a vontade pelo protesto através da internet, porque através dela todos são ouvidos, todos podem falar. É preciso ter isto em mente.

@TalinSilva, valeu!=D

Diego: Haha, obrigado! ME avisaram q se eu falasse mtade do que queria na TV do Serra podia apanhar... MAs saí vivo, hehe!

Mas os apresentadores, acredite, sabiam do assunto. Apesar de ter um roteiro, o cara mandou muito bem fazendo perguntas na hora, improvisando e a garota já militou em ME, não era uma porta. Tb me surpreendeu o fato!=)

cicero disse...

Fala Raphael,

Foi bem ontem no programa, melhor que os outros convidados (o que não é parâmetro tão elogioso assim visto alguns dos convidados, haha).

Mandou bem centrando na questão sobre a falta de mudança/ruptura política verdadeira no Brasil, a manutenção da classe dominante (zelite, mídia, grupos, mesmos militares, etc), o que aliás acabou impactando e forçando outros presentes a tentarem rebater isso, mas que vinham com discursos típicos de burocratas (ou "pós-modernos" como disse o colega Diego acima), exemplo do tiozinho (Fausto) que citava os 'caras pintadas' (sem comentários) e do rapaz da UBES (Yan) que chegou falar de pré-Sal, de 'PEC da juventude', etc, para tentar rebater (coisa que o Rodrigo rebateu que isto não basta). Tanto que o Fausto elogiava muito o Yan (o muleque já nasceu burocrata? haha), que só exaltavam o poder do voto do jovem, da eleição, etc.
Fico por aqui no comentário, valeu!
Um abraço.

Postar um comentário