terça-feira, 1 de junho de 2010

Estado de Israel escapa ileso e ONU demonstra mais uma vez sua inutilidade

Pin It
Imaginemos, por um minuto, qual seria a reação dos EUA, União Européia, ONU e Conselho de Segurança se, ao invés de Israel, fosse o Irã o responsável por matar ativistas de direitos humanos, praticar atos de pirataria e sequestrar o restante dos ativistas. Quais seriam as consequências?

Sanções seriam pouco. Era possível que uma nova coalizão fosse criada para destruir o Irã e realizar o mais novo sonho americano.

Mas, não estamos falando do Irã, e sim de Israel. O Estado que possui armas nucleares, se recusa assinar o TNP e a sequer receber visitas da AIEA, que tentou vender tais armas à África do Sul do Apartheid e que ameaça diariamente usar tais armas - sem, porém citá-las diretamente - contra outro país, membro da ONU, signatário do TNP mas que se recusa a abrir mão de um programa nuclear pacífico (ou não).

Israel pode tudo. Pôde invadir o Líbano em incontáveis vezes - na última deixando um saldo de mais de mil mortos, a franca maioria civis -, invadiu Gaza - mais de mil mortos, 90% crianças e mulheres indefesas e desarmadas, chegando também à usar Fórsforo Branco, armamento ilegal -, manter a mesma Gaza cercada por três anos à míngua, com a população beirando a miséria e passando fome, pôde ainda construir um muro tal qual o de Berlin, separando Israel da Cisjordânia - sem, porém, renunciar ao controle do território palestino e construindo o muro DENTRO das fronteiras palestinas - e, por fim, pôde invadir em águas internacionais um comboio de navios com perigosíssimos ativistas de direitos humanos e suas terríveis cadeiras de rodas e purificadores de água. Na "brincadeira", mataram mais inocentes.

Falando em inocentes, é motivo para rir de desgosto a tentativa da IDF (Israeli Defence Forces) de acusar os ativistas de estarem armados. Sim, eles alegadamente levavam facas e bastões. O mínimo para se defenderem caso houvesse algum problema (vale lembrar que esta informação sequer é confiável, pois veio exclusivamente de Israel). Os pobres israelenses, com suas metralhadoras, navios, helicópteros e armamento de última geração foram linchados e ficaram indefesos frente aos ativistas, à sobrevivente do Holocausto, à Nobel da Paz... Coitados!

O cúmulo da canalhice, aliás, Israel reservou para o final. Os ativistas, espancados e massacrados foram sequestrados e levados para Israel onde, por terem entrado ilegalmente, são tratados como criminosos! Repito, eles foram SEQUESTRADOS e ainda são tratados como imigrantes ilegais - e sem direito a serem assistidos por um advogado. Tem coisas que só Israel consegue. Ninguém desce tão baixo.

Mas, enfm, falemos do mundo. Reações teatrais de lideranças de várias partes do mundo e silêncio sepulcral dos EUA. Itália, França, Dinamarca, Espanha, Grécia... Tantos países quanto se pode imaginar repudiaram e disseram palavras duras. O Brasil lançou nota dura sobre Israel e chegou a pedir que a ONU tomasse alguma atitude.

Apenas teatro.

As relações políticas e as relações econômicas não forma ou serão afetadas. Afinal, de que importa 1.5 milhão de palestinos pobres vivendo em Auschwitz, ops, Gaza? De  que importa 600 ou 700 ativistas de direitos humanos -DH? Bah! - numa frota de navios? E se alguns foram mortos? Bem, então provocaram!

Na ONU, a confirmação do teatrinho. Nenhuma sanção, apenas palavras.
O Conselho de Segurança da ONU lamentou a perda de vidas e os ferimentos causados a outras pessoas durante a operação militar israelense contra uma frota humanitária junto à costa de Gaza, e condenou os atos, mas não o Governo de Israel. Após doze horas de intensas negociações, a sessão do Conselho terminou com o pedido de "uma investigação rápida, imparcial, credível e transparente" sobre o incidente desta segunda-feira, enquanto afirmou que a situação de Gaza é "insustentável" e ressaltou que a única solução possível para o conflito palestino-israelense é o diálogo.
Basicamente a ONU lamenta o ocorrido,, pede uma investigação e diz que Gaza sofre. Uma novidade realmente fantástica!

Contra Israel, porém, nada. Silêncio cúmplice. E, até aqui, os EUA não falaram nada. Obama, o grande democrata, o prêmio Nobel da Paz, não fez ou disse nada. Se esconde como um covarde, como um cúmplice criminoso - o que, de fato, é.

A "comunidade" internacional, mais uma vez, demonstrou sua inutilidade, sua torpeza e sua conivência com barbaridades e atrocidades cometidas por seus aliados. Israel, mais uma vez, saiu-se bem, não sofrerá nada. Sua imagem foi arranhada, da mesma forma que sempre sai arranhada quando invade países vizinhos, mata palestinos e faz declarações racistas. Uma arranhão a mais ou a menos não faz diferença alguma.

Lieberman continua livre, Neatanyahu continua livre, os comandantes da IDF continuam livres. E os Palestinos continuam morrendo. E a Comunidade (sic) Internacional continua a fingir que se importa.

----------------
Fiquem de olho:
Israel se prepara para asaltar otro barco humanitario
Por otra parte, la Marina israelí está preparada para detener a otro barco que se dirige a la Franja de Gaza con ayuda humanitaria a bordo, a pesar de las múltiples condenas de la comunidad internacional a la operación que causó la muerte ayer de al menos nueve activistas pro palestinos de una flotilla solidaria.
La emisora del Ejército israelí ha informado de que el MV Rachel Corrie, un buque mercante reconvertido, podría alcanzar aguas de Gaza mañana miércoles. Ante esta información, un teniente de la Marina, bajo condición de no ser identificado, ha asegurado en una entrevista concedida este martes a la emisora que la toma de dicho barco sería sencilla.
La organización irlandesa Perdana Global Peace, que se opone al bloqueo israelí sobre la Franja de Gaza, informaba en su página web el pasado 20 de abril que había comprado el Rachel Corrie como parte de una flotilla de ayuda humanitaria.

A novela se repete? Quantos serão assassinados desta vez?
----------------
Depois de seuqestrar, Israel irá prender os ativistas:
"Os que assinaram os documentos de expulsão sairão assim que houver voos disponíveis", disse Rosenfeld.Segundo esses documentos, os ativistas aceitam voluntariamente serem devolvidos a seus países de origem sem aproveitar o direito de apelação perante instâncias judiciais israelenses.
Os ativistas que não assinaram o documento foram levados a uma nova prisão na cidade de Be'er Sheva, e serão processados, ou obrigados a deixar Israel de outras formas.
------
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

André Raboni disse...

A postura da ONU é torpe. É muita inércia, demasiada teatralidade = conivência.

Douglas De disse...

É extremamente irritante ver estas coisas. Os EUA com o seu apoio não-externado aos atos terroristas de Israel. Se a potência mundial não se diz contrária a tais atos, aparenta ser conivente. A ONU é um órgão internacional, mas como a sociedade internacional é anárquica, ela não tem poder pra intervir em nada. O que poderia ser feito, é punir de alguma maneira Israel, que está descumprindo o direito internacional.
Não sou um patriota fervoroso, mas creio que o Brasil tem se mostrado firme nas suas decisões e contestações, e que tem adotado uma política de tentar sanar os problemas internacionais de maneira diplomática. O problema é que o apoio recebido pelo Brasil tem sido de países emergentes; falta um apoio potencialmente forte.

Douglas De disse...

Gostaria de propôr-lhe parceria. Eu gostaria de incluir seu blog nos blogs parceiros do meu, e lhe pediria a mesma coisa.
Aceita?
http://blogdoutil.blogspot.com

robb disse...

Israel é um Estado TERRORISTA.

Uma vergonha o que este país tem feito impunemente com a cobertura nojenta dos Estados Unidos.

Eles devem pensar que nós somos retardados, tratam o Irã como párias e querem proibir o direito daquele país desenvolver energia nuclear por um suposto plano de criar bomba atômica, enquanto ao lado o governo totalmente descontrolado de Israel já possui sabe-se lá quantas dessas bombas em seu estoque sem precisar pedir licença e sem fiscalização de ninguém.

Temos todos caras de idiotas pra esse pessoal.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

@André: É a posição de sempre. Se você é aliado dos EUA, não sofre nada. É a triste história.

@Douglas: Os EUA apoiam as ações de Israel. O resto é teatro. A posição do Br é interessante, mas ñ adiantam só bravatas.

E eu ñ tneho política de parceria, se leio o blog coloco na barra lateral.

@robb: Irretocável!=)

ebraelshaddai disse...

Cuidado!!

Podemos ser processados por atividade anti-semita, ou melhor, anti-sionista, o que é pior!! kkkkkkkkkk

Credo!! Que merda isso tudo!! Não sei se consigo almoçar agora!!

Abçs!!

Sérgio disse...

Israel e muitos judeus pelo mundo fazem jus à fama que teêm ao longo de séculos!
Já é hora de um BASTA! Caso isto não ocorra pelo bem, como dizem, certamente virá pelo mal e eles se arrependerão amargamente...
Eles são uma casta que se especializou em manipular a grana do mundo na surdina! Com dinheiro na mão, controlam o mundo há gerações e, o "resto" do mundo, aqueles não escolhidos "diretamente" por deus, que se ferrem e tomem chibata.
Lula, mais uma vez, começou a desmascarar para o mundo, os verdadeiros vilões da PAZ mundial: EUA e Israel. E estes não perceberam que já começaram a ficar nús...

Postar um comentário